O triciclo sorveteria da Frida e Mina

Bicicleta_F&M_03

Sorvete eu gosto mais que lasanha. Bike também. Mas sorvete eu gosto mais que bike e lasanha. Sorvete eu gosto mais até que cerveja. Só conheço uma pessoa que toma mais sorvete que eu mas sei que ele faz forçado e não vou promovê-lo. Ninguém gosta do sorvete da Frida e Mina mais do que eu.

Um dia, experimentando as delícias que eles inventam, recebi o convite para participar do projeto do triciclo da sorveteria. Nnao estava acreditando mas deveria pensar em algo que funcionasse na cidade de São Paulo, tecnicamente viável e humanamente pedalável. Deveria ser seguro e que comportasse e mantivesse 64 litros de sorvete a 0º C. Uma bike-sorveteria, só.

A loja, eleita melhor sorveteria pela revista Veja São Paulo – Comer e Beber em 2013, sempre foi bike-friendly. Além das vagas para clientes, os funcionários já usam bicicletas para ir ao trabalho. Deve dar muito trabalho vender sorvete. Potes de sorvete..

Nossa missão começou na fábrica de triciclos, em reuniões para descobrir e definir nossas necessidades e soluções. Encontros casuais com pessoas experientes na arte do negócio sobre rodas também ajudaram. Lá desenvolvemos o suporte dianteiro conforme nosso projeto, com preparo para para-lamas, freio e dimensões apropriadas para a caixa.

image (1)

Com o Marcos desenvolvemos a estrutura da caixa.

 

Com o Thomas – o sorveteiro-, decidimos as coisas que seriam carregadas, como fazer a disposição, em que tipo de recipiente, como montar o ‘freezer’  e terminamos no Marcos, da Oficina Nó, para fecharmos o projeto da caixa. O segredo do projeto, marcenaria refinada, sob medida e com acabamento que fizesse lembrar os balcões da loja. Seus compartimentos se dividem em gelado e usual, com pia para lavagem de utensílios e prateleiras para armazenamento dos itens usados no serviço.

IMG_6779

Mostrando para o Thomas algumas características e observações que senti no primeiro teste do triciclo ainda sem a caixa.

 

As rodas da frente usam sistema de freio à disco com manete duplo, que aciona as duas ao mesmo tempo. Para a roda traseira, freio contra pedal do câmbio embutido Nexus 3. O peso da bicicleta carregada e combinado com alguns roteiros que a sorveteria foi convidada a fazer nos convenceu a instalar um auxílio elétrico na pedalada. Este kit foi importado e ainda será instalado.

Nas rodas emprestamos a resistência e o design de peças para downhill que tem estrutura reforçada para suportar impactos e movimentos ‘radicais’ em seu uso.

Para cuidar do acabamento, selim e fita de guidão foram encomendados ao parceiro Zé Mario, do Sem Raça Definida:

– Bora fazer um triciclo sorveteria, Zé?

– Como assim?

Depois de tudo encaixado e o primeiro teste concluído, o triciclo foi para a rua fazer sucesso. Tive a honra de escolta-la na estréia indo para a Feira Plana realizada no MIS em março de 2015, com alguns de seus sabores. Raros, não se encontram em qualquer lugar do mundo, só na Frida e Mina.

Agora encontramos por aí..

IMG_6795

Comboio rumo ao MIS.

IMG_6791

A Nana e a Fernanda no evento teste do triciclo. O sorvete acabou..