A Jagaren restaurada que era do vô

jagaren_baixa_02

Bicicleta Jagaren restaurada. É da Suécia, era do avô e renasceu para a Andrea. Original como foi entregue ao Studio Vila, devolvida para a família. Foto da Raquel Espirito Santo

A ‘submarino’ estava encostada na sombra, gelada. Não dava pra saber bem qual era a cor, nem quanta ferrugem tinha. Mas me encheu os olhos. Fiquei feliz de ter recebido aquele e-mail da Andrea, contando da bike do avô que estava velha carcomida encostada na sala. Alguns dias depois ela estava no porta-malas do carro vindo para o Studio.

Nas primeiras pesquisas, já sabendo de onde ela era, descobri que um significado para Jagaren: Submarino. Lindo, o detalhe do head-badge com o aparelho semi submerso.  A bicicleta Sueca, de Estocolmo, é cheia de detalhes nos cachimbos e nos aros das rodas.

A Jagaren antes e depois do trabalho. Foto Raquel Espirito Santo

A Jagaren antes e depois do trabalho. Foto Raquel Espirito Santo

Com a ajuda do Tinta Nostra, uma dupla de pintores nível mestres de Osasco, repensamos a pintura do quadro mas com o desafio de chegar na cor original. Os detalhes no tubo frontal e no garfo reforçaram a originalidade da bicicleta. E nas rodas,  mantemos o detalhe em bege com um friso fino.

Vencemos o desafio de encontrar pneus na medida correta, raros. A segunda questão foi mais fácil de resolver. O selim foi refeito no modelo da década de 50, idade da bicicleta. O toque refinado, pensado para cada situação é o que define a parceria com a marca Sem Raça Definida. Cada bicicleta do Studio Vila tem a personalidade reforçada nas escolhas feitas para estas peças.

jagaren_baixa_05

O selim dá um toque especial para a bicicleta. Tem o ajuste para esticar o couro como nos selins da época. Acabamento espetacular da Sem Raça Definida. Foto Raquel Espirito Santo

Detalhe da manopla Sem Raça Definida. Foto Raquel Espirito Santo

Detalhe da manopla Sem Raça Definida. Foto Raquel Espirito Santo

Durante o processo, nas idas e vindas, conversas, pesquisas, fui descobrir que a Dra Andrea havia sido a ‘parteira’ de alguns anjos que fazem parte da minha vida e moram no meu coração. Nesse momento meu amor pela sueca quadriplicou. Aos poucos ela foi tomando forma. No dia da entrega, sem querer conheci o irmão dela. Pela reação dele e a feição depois de dar uma volta fui contemplado com o sentimento de missão cumprida.

Nunca encontrei a Andrea mas me confortou pensar que consegui dar uma nova vida à Jagarenzinha do avô dela.

process6

process5

process3

process8

antes_05

antes_04

process9

jagaren_baixa_09

jagaren_baixa_07

jagaren_baixa_08